PL Delfino Carvalho com rodeio

O PL Delfino Carvalho, de Cachoeira do Sul , organiza neste final de semana o seu rodeio comemorativo aos 30 anos da entidade. A festa campeira inicia no sábado, dia 6, no parque do Sindicato Rual de Cachoeira do Sul, e segue no domingo. Estão programadas disputads de laço de equipes, duplas, trios, pais e filho, piá, prenda, guri, vaqueano, veterano e irmãos.

As inscrições pode ser feitas pelos telefones: (51) 98363416 – 99414001 – 98195297 e 92851186.

Mercado do Brasil Central aquece vendas do cavalo Crioulo

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A qualidade novamente deve ser o principal chamariz do mercado do cavalo Crioulo nesta temporada. Nos dois primeiros leilões realizados pela Trajano Silva Remates em 2016, a liquidez e a busca por genética superior e a procura de criadores do centro do país por exemplares de criadores reconhecidos vem se repetindo neste início de ano como ocorreu em 2015.
No mês de janeiro, dois remates foram realizados pela leiloeira. O leilão virtual Trinca Crioula, realizado pelas cabanhas Iguariaçá, Moema e da Fama, todas de São Borja (RS), teve médias de R$ 6,68 mil por animal vendido e faturamento de R$ 307,5 mil. Já o remate Crioulos Fronteiriços, promovido pela Estância Aurora, de Uruguaiana (RS), e convidados, alcançou R$ 247 mil com média de R$ 6,67 mil na venda de 37 exemplares da raça Crioula. “Estes resultados nos mostram que o mercado está um pouco mais seletivo e existe uma grande demanda por animais domados”, analisa o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Gonçalo Silva.
Para o leiloeiro e diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, o mercado, apesar da cautela, se mostra otimista para a temporada de 2016. Isso porque a procura pelo cavalo Crioulo nas regiões centrais do Brasil, especialmente pelos pecuaristas que buscam na rusticidade uma característica fundamental para o trabalho no campo, além do desempenho em provas e exposições realizadas pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), vem atraindo novos investidores. “Nossa grande aposta é neste mercado crescente do Centro Oeste”, salienta.
Os dois próximos leilões da Trajano Silva Remates que devem movimentar o mercado são o Mancha Crioula, que ocorre neste ano em Esteio (RS) no dia 18 de fevereiro, e o tradicional remate da cabanha São Rafael, que será realizado no dia 5 de março na sede do criatório, em São Luiz do Purunã (PR).

ABCCC investe em cursos para capacitar mão de obra e gerar empregos

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

Pelo menos quatro estados brasileiros devem se preparar para receber o Curso de Formação de Mão de Obra oferecido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Embora ainda não tenha sido definido quais munícipios vão sediar o curso, a previsão é de que eles ocorram nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Distrito Federal até o final de 2016.
A expansão da raça é um dos principais fatores que levaram a ABCCC a ofertar o curso. Com a qualificação da mão-de-obra dos criatórios, a entidade pretende zelar pelo bem-estar dos animais que vivem longe do Sul do país. “Nós levamos o cavalo pra lá e agora vamos levar conhecimento”, afirma o gerente de Eventos da ABCCC, Ibsen Votto.
Além disso, é possível que a iniciativa também acabe contribuindo com o progresso dos animais dos criatórios da região dentro das pistas do cavalo Crioulo. Uma vez que, melhores informados sobre as peculiaridades da raça esses criadores podem concorrer em condição de igualdade com aqueles que vivem no cerne da criação. “Através do desenvolvimento das pessoas que lidam com o cavalo o criador terá resultados melhores”, explica Votto.
No último ano, o crescimento da manada da raça Crioula no Brasil em 2015 atingiu 6,4% e registrou exemplares em todos os Estados brasileiros. O cavalo Crioulo avançou em todas as regiões do país e fechou 2015 com 402.341 animais ante os 377.882 registrados em 2014. O Centro-Oeste saiu na frente com 13,5% de crescimento, seguido pelo Norte com 11%, Nordeste com 10,1% e Sudeste com 8,1%. Na Região Sul o aumento chegou a 6,2%.
Além disso, estudo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq/USP) realizado em 2012 aponta que os Crioulos movimentam por ano na economia R$ 1,28 bilhão e geram cerca de 240 mil empregos diretos e indiretos.
O conteúdo do curso pode ser desde manejo básico até outros mais complexos, como a doma. O núcleo organizador deverá recomendar o tema mais adequado de acordo com as necessidades dos criadores da sua região.
É importante ressaltar que o sucesso do curso depende de tempo hábil para a organização e a divulgação do evento. Por isso, aconselhamos que a solicitação seja feita com 90 dias de antecedência. Quanto aos custos para a realização do curso, a ABCCC irá financiar a diária dos palestrantes e o núcleo deverá pagar as demais despesas deles.
O setor de Eventos da ABCCC é responsável pelo agendamento e organização do Curso de Formação de Mão de Obra. Portanto, o núcleo da Região Oito que tiver interesse em promover o evento em sua localidade deve entrar em contato com o setor através do telefone (53) 3284-1450.
Texto: Rochele Ücker/ABCCC

Cavalos de pelagem manchada crescem no cenário de exposições

foto:Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A quinta Exposição Nacional de Tobianos, Oveiros e Bragados que ocorrerá durante o Mancha Crioula, em fevereiro próximo, deve se confirmar como a maior edição da história do evento. O crescimento vem sendo identificado ano a ano e a expectativa da Trajano Silva Remates, organizadora do evento, é positiva principalmente em relação à mudança para o parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), uma região Central, de fácil acesso a todos, e grande palco da raça Crioula. As novas instalações construídas no local pela Associação Brasileira de Cavalos Crioulos (ABCCC), também geram otimismo para os resultados de toda a programação do Mancha Crioula.

O diretor da Trajano Silva Remates, Gonçalo Silva, afirma que o mercado está aquecido e isso é demonstrado pelo crescimento na manada da raça Crioula de 6,4% em 2015. Ressalta que o cavalo manchado tem uma aceitação muito boa também porque realmente é difícil ter uma grande concentração de animais com essa pelagem. “Eles atraem muita gente, não apenas criadores de cavalo Crioulo, por serem muito bonitos. Então criadores de diversas raças vêm olhar. Acho que esse ano teremos um belo acréscimo relacionado às vendas,” acredita o dirigente.

O julgamento da Exposição Morfológica estará à cargo de Carlos Loureiro de Souza. Segundo o jurado para este ano a expectativa é de crescimento do evento com a inclusão da prova funcional. Explica que a exposição é um marco para a adesão dos pêlos bonitos no cenário atual da raça, assim como para a inclusão de novos criadores. “Isto se deve ao evento ser tão chamativo para os leigos”, explica.

Quanto ao espaço no mercado, Souza entende que os manchados estão correndo em igualdade com os demais. Afirma que eles vêm tendo destaque na maior diversidade de provas em função da beleza da pelagem que chama muito a atenção. “Um exemplo disso, foi o credenciamento ao Freio de Ouro 2016, ocorrido em Lavras do Sul, no último final de semana, de um oveiro rosado, o Faceiro da Mangueira Velha, montado por Fagner Espindola”, destaca Souza.

A Exposição Morfológica acontece no dia 19 de fevereiro e as inscrições estão abertas até o próximo dia 5 de fevereiro. Mais informações sobre a programação do Mancha Crioula podem ser conferidas no site da Trajano Silva Remateswww.trajanosilva.com.br.

Texto: Rejane Costa/AgroEffective

Tricampeão do Freio de Ouro ministra aulas no CT Johnni Peixoto

Estão abertas as inscrições para o primeiro curso de iniciação e treinamento para o Freio de Ouro, organizado pelo Centro de Treinamento Johnni Peixoto, em Gaspar, Santa Catarina. As aulas são oferecidas pelo tricampeão Guto Freire, que durante sua carreira já credenciou mais de 170 animais para a prova. O curso acontece entre os dias 12,13 e 14 de fevereiro. Ao longo da sua carreira, Guto soma mais de 280 participações em provas oficiais do Freio de Ouro. Entre suas conquistas mais recentes estão o Freio de Prata FICCC 2015, em Buenos Aires, e o Freio de Bronze 2015, em Esteio, em uma sequência de cinco anos ininterruptos de presença nos pódios mais importantes da Raça Crioula. Dentre os temas abordados nas aulas estão embocaduras, trabalho de base, manobras do Freio de Ouro e trabalho com o gado. O evento é promovido em uma parceria com Fafa Saúde Equina e as inscrições podem ser feitas por telefone (47) 9950-8114, ou no e-mail: contato@fafasaudeequina.com.br. Os valores do curso variam entre R$350,00 para ouvintes e R$650,00 para montados.

Servicon Negócios Rurais inicia atividades

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A Servicon Negócios Rurais é a novo escritório rural de Cachoeira do Sul. Lançado ontem, o empreendimento é uma parceria da contabilista rural Iara Farias e do zootecnista Francisco Linhares Bidone. A empresa atuará no mesmo ramo do escritório rural Querência, ao qual Bidoni fazia parte e encerrou suas atividades. Será focado em remates de gado geral e ovinos, exposições, feiras e compra e venda de gado.

A primeira atividade da empresa acontece no dia 24 de fevereiro, às 19h, quando ocorrerá o primeiro remate. O evento acontecerá na pista de remates do Sindicato Rural e estarão em oferta animais das raças Angus e Braford. As inscrições e os cadastros estarão abertos a partir da próxima segunda-feira no Servicon.

 

Contatos – 3722 1744, 9996 5909 (Iara), 9953 6649 (Bidone) e 9701 4427 (Carol ou Roberta).

Rusticidade e Estilo

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A Santa Fé Acessórios alia rusticidade e estilo em acessórios para mulheres de bom gosto. Com peças produzidas artesanalmente a marca consegue aliar a rusticidade do couro, com a modernidade do metal em peças bonitas, delicadas e modernas. Segundo Daniele Martins, as peças produzidas pela Santa Fé Acessórios possuem personalidade  e são excelentes para compor um visual moderno e bonito.

A Santa Fé possui diversas peças entre colares, pulseiras, chaveiros, anéis e acessórios para botas. “Realizamos atendimento personalizado e também montamos e criamos peças sob medida, disse Daniele.

Contato – (51) 98232723

Doma de cavalos gera oportunidades no mercado de trabalho

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A expansão do mercado da equinocultura no Brasil traz possibilidades para os domadores de cavalos. Atividade das mais valorizadas dentro de um haras, este profissional é o responsável por amansar e dar andamento à criação dos potros de uma propriedade, auxiliando diretamente na seleção genética de matrizes e garanhões que culminem com os objetivos de um criatório.
De acordo com o diretor do Centro Gaúcho de Formação em Equinocultura (Cegafe), Daniel Schneider, a cada dia que as provas equestres evoluem, especialmente no quesito do bem estar animal, mais se busca entendimentos em relação à doma. “Esta sendo bem feita e bem planejada, é extremamente importante e influencia no resultado final do trabalho de criação. É a doma que vai ditar ou encaminhar o futuro daquele potro nas provas de alta performance”, explica.
O crescimento da importância destes profissionais também é reconhecida pelas entidades equestres. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) recentemente referendou a prova “Doma de Ouro” como modalidade oficial da raça. “Todo seu trabalho será agregado nos valores de vendas dos animais do criatório, portanto deve-se uma valorização, já que será ele o balizador da qualidade funcional dos equinos e que poderá opinar se esse ou aquele exemplar tem condições de permanecer na produção do haras”, salienta Schneider.
O diretor do Cegafe lembra também que a doma gera muitos empregos na equinocultura. O profissional pode ser tanto um domador contratado exclusivamente por uma propriedade, na qual pode formar uma equipe de ajudantes, como abrir um próprio centro, onde também gerará novos empregos. “Um centro pode disponibilizar vagas para cabanheiros, auxiliares de serviços gerais, veterinários, auxiliares para doma, ferradores, representantes de rações, entre outros tantos profissionais”, ressalta.
Para isso, o Cegafe vai realizar um curso especial para domadores, focados nas competições equestres como o Freio de Ouro. A atividade, coordenada pelo experiente domador Junior Chileno, ocorrerá de 4 a 7 de fevereiro de 2016 no Centro de Treinamentos da cabanha Don Arturo, em Porto Alegre (RS). O objetivo é mostrar uma visão diferenciada da doma tradicional, já difundida no Rio Grande do Sul, que se não utiliza de formas rígidas. Mais informações e inscrições podem ser obtidas pelo site www.cegafe.com.br.
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

A tradição da Doma é tema da Imagens Gaúchas

 

Doma é tradição, este é o tema principal da 18ª edição da revista fotográfica Imagens Gaúchas. A reportagem especial sobre doma aborda a oficialização da prova de 21 dias pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), e faz um apanhado geral sobre a doma no estado com opinião de domadores e especialistas na área. Outra reportagem especial da publicação é sobre a Esgrima Criolla, arte gaúcha de duelar com facas, que se popularizou entre os gaúchos e que no século XX quase desapareceu.  Sobre este assunto a revista entrevistou o mestre argentino Jorge Emilio Prina, que falou sobre a história e as técnicas da arte marcial. A Imagens Gaúchas traz ainda reportagem sobre a Cabanha Ronda Maleva, especializada na produção de tobianos e sobre a viagem do crioulista Rodrigo Py, à capital dos cavalos Quarto de Milha, nos Estados Unidos.

A Imagens Gaúchas também traz várias reportagens fotográficas, com destaque para um ensaio onde pequenos gauchinhos assumem como personagens marcantes da cultura gaúcha, como o laçador, ginete e domador. O leitor poderá ver ainda outros ensaios fotográficos, com fotos em preto e branco, laçadores e um close na paleteada. A revista Imagens Gaúchas tem o custo de R$ 10,00 e em Cachoeira do Sul pode ser adquirida na Revistaria Nascente, Botas Balardin, Lancheria Caracol e Loja Fuxique.

Tablet e Smartphone

Usuários de tablets e smartphones podem baixar o aplicativo da revista Imagens Gaúchas gratuitamente em seus aparelhos e ter acesso a conteúdo extra, como galeria de fotos e links. Para baixar a revista basta entra no GooglePlay, APP Store ou Amazon Store, e pesquisar Imagens Gaúchas. O leitor também pode acessar o site www.imagensgauchas.com.br e clicar nos ícones dos sistemas operacionais para fazer o download da revista Imagens Gaúchas.

Tele-entrega – A revista Imagens Gaúchas também tem tele-entrega para Cachoeira do Sul, basta ligar para 3724-2158 ou 97265429 para receber a revista em casa.

Raça Crioula avança em todas as regiões brasileiras

Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

O crescimento da manada da raça Crioula no Brasil em 2015 atingiu 6,4% e registrou exemplares em todos os Estados brasileiros. O cavalo Crioulo avançou em todas as regiões do país e fechou 2015 com 402.341 animais ante os 377.882 registrados em 2014. O Centro-Oeste saiu na frente com 13,5% de crescimento, seguido pelo Norte com 11%, Nordeste com 10,1% e Sudeste com 8,1%. Na Região Sul o aumento chegou a 6,2%.
O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), José Luiz Laitano, afirma que este crescimento se deve a um planejamento de longo prazo realizado pela entidade, que garantiu o avanço da raça. “O trabalho colocado em prática conseguiu aumentar o número de criadores e mostrar as vantagens do uso do cavalo Crioulo,” garante.
Segundo o dirigente, houve um aumento no número de eventos envolvendo a raça, com a participação de usuários de cavalos Crioulos demonstrando as virtudes dos animais. Além da habilidade em modalidades esportivas, a resistência no trabalho, apreciada na pecuária de corte no centro do país, ajudou no crescimento. “Essas ações possibilitaram que o mercado realmente conhecesse as potencialidades da raça Crioula, como rusticidade, adaptabilidade ao meio e um cavalo de sela que serve para todo o Brasil”, enfatiza.
Para este ano, a ABCCC projeta dar continuidade às ações que resultaram na expansão da raça no país. “A ideia é avançarmos com critérios, com eventos, por exemplo, em Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, ou seja, vários eventos pelo Brasil mostrando que estamos trabalhando para divulgar o cavalo Crioulo para o país e o Mundo”, explica Laitano.
Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação
Texto: Rejane Costa/AgroEffective

Remate Preto no Branco oferta cota de destaque da raça Crioula

Na próxima quarta-feira, 25 de novembro, o município de Cachoeira do Sul (RS) recebe o remate Preto no Branco, organizado pela Agropecuária Burtet. O leilão, que ocorre no Parque do Sindicato Rural do município a partir das 21h e estará a cargo da Trajano Silva Remates, vai ofertar 40 lotes de exemplares da raça Crioula.
De acordo com o proprietário da agropecuária, Leônidas Burtet, a aposta será na genética diferenciada que trabalha tanto a morfologia como a função. Destaca que irá para a venda animais que são filhos de grandes campeões da raça, além do maior lote de tobianos visto nos últimos eventos realizados no país. “É uma oferta diferenciada, é a melhor que já colocamos em pista”, salienta.
O grande destaque da noite de comercialização será a venda de uma cota de direito de uso de três coberturas anuais de Índio do Boeiro, que foi terceiro melhor Macho da Expointer, após uma campanha morfológica de 13 grandes campeonatos e 83 filhos premiados no Ranking da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Imagens Gaúchas ultrapassa 18 mil downloads

A revista imagens Gaúchas ultrapassou no último domingo a marca de 18 mil downloads de seu aplicativo para tablets e smartphones. A revista fotográfica é a única do gênero no país com esta versão, que pode ser baixada gratuitamente no mundo todo. Atualmente a Imagens Gaúchas já possui downloads em mais de 70 países. A publicação, que mostra vários aspectos da cultura do Rio Grande do Sul e o Cavalo Crioulo já está na sua 17ª edição em seis anos de trabalho. Durante este período, já foram publicadas mais de duas mil fotografias em suas páginas, além de reportagens especiais e coberturas de eventos relacionados ao Cavalo Crioulo.

Segundo o fotógrafo e editor da revista, Marcus Tatsch, existem números mais importantes ainda. “A revistas já ultrapassou marca de 87 mil leituras, e possui mais de 642 mil páginas lidas. Estes números mostram que os leitores acessam mais de uma vez a revistas depois de fazer o download”, explicou.

Tatsch lembra que o mundo dos tablets e smartphones é enorme a tendência da Imagens Gaúchas é crescer ainda mais neste setor nos próximos anos.

 

Para baixar a revista

Para baixar a revista Imagens Gaúchas os interessados podem acessar o Google Play, Apple Store ou Amazon Strore e pesquisar pelo título da revista. Depois é só baixar o aplicativo e escolher umas das 14 edições disponíveis para a leitura. Lembrando que os downloads são gratuitos.

Interatividades

Os leitores virtuais poderão conferir conteudo extra na versão digital da revista Imagens Gaúchas, como links para sites e galerias de fotos nas reportagens e anúncios.

Anunciantes

A Imagens Gaúchas também tem chamado atenção de grandes anunciantes, que escolhem a revista para divulgar sua campanhas nacionais, até agora foram 77 campanhas de publicidade, entre elas estão:  Máster Card, Tok Stok, Volvo, Renault, Toyota, Dove, Lenovo, Netflix, Kibon, TAN, Sadia, Itaú, Vivo, Land Rover, Subway, Heineken, Ades, Odebrecht, Perdigão, Sagatiba e Red Bull

Cavalo Crioulo tem espaço para crescer nos Estados Unidos

Uma das paixões dos norte-americanos, os cavalos são um grande negócio e que movimenta um forte mercado nos Estados Unidos. A informação é do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Rodrigo Py, que passa uma temporada no país acompanhando a rotina em um rancho na cidade de Purcell, no estado de Oklahoma.
Desde setembro, Py acompanha os trabalhos na propriedade do uruguaio Gabriel Diano, treinador com grande nome nas provas de rédeas no país, e acompanha também as atividades da Therapy4horses, empresa especializada em fisioterapia equina, chefiada pela médica veterinária Maria Inês Diano, que realiza trabalhos de fisioterapia nos cavalos em treinamento do rancho e recebe alunos para cursos de especialização em fisioterapia. “Participo de todos os trabalhos da rotina do rancho, desde o manejo diário dos cavalos, serviço veterinário, acompanhamento em provas e leilões”, salienta.
Sobre o espaço para o cavalo Crioulo nos Estados Unidos, o técnico da ABCCC afirma que a participação da raça ainda é pequena no país, onde há a predominância do Quarto de Milha nas competições. Os animais até então levados para o território americano não tiveram acompanhamento e acabaram subutilizados por não serem trabalhados com qualquer objetivo específico e também pelo desconhecimento da raça e da sua real potencialidade.
De acordo com Py, o desenvolvimento da raça em território americano passa por um trabalho de formação de parceria dos proprietários dos melhores cavalos Crioulos de rédeas hoje do Brasil, com treinadores de ponta no país e que sejam formadores de opinião. “Além disso, teriam que vir junto já alguns bons potros para dar continuidade no projeto, porque também tem que haver sequência. Tenho bem claro que é um mercado extremamente atraente para o crioulo. Temos um longo caminho a percorrer. Mas o americano gosta de cavalo bom e bonito, e isso o nosso crioulo tem de sobra”, ressalta.
A raça Crioula já chamou a atenção na conquista de bons resultados em solo norte-americano. Em 2010, o conjunto SJ Rodopio com Wellington Teixeira ficou entre os melhores do mundo nos Jogos Equestres Mundiais, realizado em Lexington Kentuchy, ficando em décimo quarto lugar. Em 2012, o cavalo Alma de Gato Cala Bassa, treinado por Roberto Jou, surpreendeu os americanos e terminou na quinta colocação no NRHA Futurity, realizado em Oklahoma.

Foto Rodrigo Py EUA – Crédito Arquivo Pessoal
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Flor de Liz é a melhor em Encruzilhada

fotos: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

Flor de Liz do Elebê foi o destaque na 3ª Exposição Morfológica realizada pelo Núcleo Encruzilhadense de Criadores de Cavalos Crioulos no sábado. O evento aconteceu no Sindicato Rural de Encruzilhada do Sul/RS e contou com participantes de vários municípios da região e da grande Porto Alegre/RS que trouxeram 44 animais confirmados e 20 animais incentivo. Os animais foram julgados sob o olhar de Felipe Caccia Maciel e o evento foi supervisionado pelo técnico Carlos Marques Neto, credenciado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Para o técnico a exposição teve um bom nível e elogiou a organização do evento e o nível dos animais participantes. O Melhor Exemplar da raça e também Grande Campeã na mostra foi para a égua Flor de Liz do Elebê, de pelagem Colorada, filha de BT Hermes e Baioneta do Itapororó, criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS.

Confira o resultado (ainda não homologado pela ABCCC):

Fêmea

 

Grande Campeã – Melhor Exemplar

Flor de Liz do Elebê, por BT Hermes e Baioneta do Itapororó, criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS

 

 

Reservada Grande Campeã

TL Índia Guapa TE, por Piraí 1569 do Brazão e Guapa 72 do Cerro Velho, criador e expositor Bruno Berwig Tombini, Semesntes e Cabanha Tombini, Carazinho/RS

 

 

3º Melhor Fêmea

Marconi Luz Vermelha, por Xiru de Santa Edwiges e Gafieira de Santa Edwiges, criador Alexandre Espindola e expositor Joner Frederico Kern, Cabanha Duas Meninas, Arroio do Meio/RS

 

 

4º Melhor Fêmea

MGE Duquesa, por Surungo do Pastoreio e Dom Joaquim Argentina, criador e expositor Everton Camargo da Silva, Cabanha MGE, Encruzilhada do Sul/RS

 

 

Macho

 

Grande Campeão

Lume de santa Edwiges, por JÁ Cartucho e CHE Arasa 732, criador Daniel Anzanello e expositor Elsa Maria Brasil Loureiro de Souza

 

 

Reservado Grande Campeão

Oponente da Charqueada, por BT Delantero e Lenda da Palmeira, criador José Edmundo Weiand e expositor Paulo Strada, Cabanha Madre Antonieta

 

 

3º Melhor Macho

Divórsio do Debochado, por BT Harmônico e Raíz do Pai Passo, criador Everson Boeira Machado e expositor Condomínio Divórcio, Santa Cruz do Sul/RS

 

 

4º Melhor Macho

Enzo da Santa Juvita, por Aqui Estoy da Santa Juvita e BT Vaza do Junco, criador Émerson Peukert Schaedler e expositor Condomínio Enzo

 

 

Redator: Karen Nunes/ABCCC

Feira de terneiros rendeu R$ 759 mil

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A Feira de Terneiros, Terneiras e Vaquilhonas da 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (Feapec) rendeu R$ 759.500,00, na noite desta terça-feira, no parque do Sindicato Rural. Promovida pela Associação de Criadores de Terneiros de Corte (ANPTC), a feira contou com 626 animais, que foram todos comercializados. Os terneiros tiveram um rendimento de           R$ 351.300,00, com preço médio de R$ 5,82. As terneiras obtiveram um montante de R$ 279.700,00, com preço médio de 5,39. Já as vaquilhonas tiveram preço médio de R$ 4,96, totalizando R$ 128.500,00.

Durante o evento a Fazenda Billmann, doou R$ 1.260,00, valor de uma terneira para o HCB, o produtor Rubem Kury também fez uma doação ao hospital de R$ 1.800,00, no valor de uma novilha. No total o HCB recebeu em doações, R$ 3.060,00. A feira contou com a participação de vendedores de fora da cidade, como o município de Bagé. O Escritório Centauro e o Querência Negócios Rurais foram os agentes da feira.

Rincão da Figueira se destaca na Feapec

 

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A Cabanha Rincão da Figueira, de Novo Cabrais, se destacou na raça texel durante a 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (Feapec) levando para casa quatro premiações. O criatório venceu nas categorias: melhor trio borrego rústico, melhor trio borrega rústica, melhor borrego rústico e melhor borrega rústica. Segundo Alexandre De Franceschi, está foi a primeira exposição que a cabanha participa. “Estamos muito felizes com este resultado e vamos ampliar nossa participação em feiras, planejamos participar da feira em Encruzilhada esse mês, em dezembro na feira de ovinos em Cachoeira e na Fenovinos ano que vem aqui em Cachoeira”, adiantou.

De Franceschi salienta que a Cabanha Rincão da Figueira já cria ovinos em Novo Cabrais há três gerações e é uma das pioneiras do município. “Novo Cabrais tem intensificado a produção de ovinos nos últimos anos e temos muito a crescer nos próximos”, destacou o criador.

VV Zoada é a melhor e Cachoeira do Sul

foto:Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

A égua VV Zoada, da Cabanha JLV, foi escolhida o melhor exemplar da raça na exposição morfológica de Cachoeira do Sul, que aconteceu neste sábado no Parque do Sindicato Rural, durante  a 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do sul (Feapec). A exposição morfológica realizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos município teve como responsável pelo julgamento  Luiz Augusto Weber. O técnico credenciado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi Luciano Passos. No total foram 27 fêmeas e 19 machos competindo. Segundo Passos, o nível dos animais estava muito bom. “O Grande Campeão da disputa foi 3º Melhor Macho na morfologia da Expointer 2015”, disse.

 

Confira o resultado (ainda não homologado pela ABCCC):

 

 

Fêmea

 

Grande Campeã – Melhor Exemplar

VV Zoada, por BT Belantero e Piaçaba de Santa Edwiges, criador Victor Inácio Volkweis e expositor José Vilmar Silveira Davila, Cabanha JLV, Montenegro/RS

 

Reservada Grande Campeã

Campana Vicuña, por Triunfa do Puruña e Campana Quincha, criador Mário Moglia Suñe e expositor José Vilmar Silveira Davila, Cabanha JLV, Montenegro/RS

 

3º Melhor Fêmea                                       

Mapuche Fiona, por Calfião Pandillero e Coscojera Cigarra, criador Osvaldo e Renato Vacinalleti e expositor José Vilmar Silveira Davila, Cabanha JLV, Montenegro/RS

 

4º Melhor Fêmea

Flor de Luz do Elebê, por BT Hermes e Baioneta do Itapororó, criador e expositor Leônidas Burtet, Agropecuária Burtet, Cachoeira do Sul/RS

 

 

Macho

 

Grande Campeão

Dom Juan de São Pedro, por BT Delantero e Morena de São Pedro, criador Eduardo Macedo Linhares e expositor José Vilmar Silveira Davila, Cabanha JLV, Montenegro/RS

 

Reservado Grande Campeão

Vem Que Tem da Meia Lua, por Ìndio do Boeiro e Lixiguana da Meia Lua, criador Francisco Geraldo Pereira de Souza e expositor José Vilmar Silveira Davila, Montenegro/RS

 

3º Melhor Macho

BT Urupé, por BT Cara e Corôa e BT Dama das Camélias, criador Flavio Bastos Tellechea e expositor Maurício Prestes, Cabanha Urupé

 

4º Melhor Macho

Relato de santa Thereza, por Este Moça de Aceguá e Ventania de Santa Thereza, criador Rodolfo Belmonte Móglia e expositor Everton Correa Rossi, Cabanha Excelência, Cachoeira do Sul/RS

Redator: Karen Nunes/ABCCC

Angus rende R$ 462,2 mil na Feapec

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

O 11º Remate Touros & Ventres teve negociação em alta e muita solidariedade na tarde desse sábado (3/10), no Sindicato Rural de Cachoeira do Sul, em paralelo à 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (Feapec). Além da comercialização de R$ 465,2 mil obtida para 54,5 animais (alta de 32%), foram vendidos 10 quadros que resultaram em arrecadação de R$ 6.150,00.  A receita com as obras será revertida em prol do Hospital de Caridade e Beneficência de Cachoeira do Sul, que enfrenta dificuldades devido à falta de repasses do governo. As fotos que integram a exposição comemorativa aos 10 anos do Núcleo Centro Angus foram produzidas exclusivamente com exemplares da raça Angus criados no Brasil e Argentina pelos fotógrafos Tiziana Prada, Daniel Sempé, Marcus Tatsch, Felipe Ulbrich, JG Martins, Fabíula Ferreira, Guilherme Felix e Robispierre Giuliani. O quadro “A Raça Completa” foi adquirido pela Associação Brasileira de Angus. O preço top entre os quadros foi “Crepúsculo”, arrematado por R$ 1.200,00 pela Estância do Chalé. Segundo o presidente do Núcleo Centro Angus, Dimas Rocha, chamou a atenção o fato de as obras terem recebido lances de diversas regiões do Estado.

A venda de animais também superou expectativas, batendo em 32% a comercialização total do ano passado. O destaque ficou por conta dos touros Angus, que atingiram média de R$ 10.522,00. As vacas PO fizeram média de R$ 6.477,00 e as PC, de R$ 2.550,00.

O preço top do remate foi o touro Angus preto de tatuagem R319, eleito o melhor touro PO da feira, vendido pela Cabanha Umbu, de Ângelo Zanella, para o criador Raul Ritter dos Santos, de Encruzilhada do Sul, por R$ 15 mil. Entre as fêmeas, aFazenda São João chamou atenção ao comercializar 50% do ventre de tatuagem 75,  melhor fêmea PO da feira, para Francisco Amaral, de Santa Vitória do Palmar, por R$ 9 mil. “Tivemos um resultado acima da expectativa que reproduz o alto número de animais dupla marca ofertados”, frisou Dimas Rocha.

No final de semana, também foram conhecidos os campeões Angus da exposição da Cachoeira do Sul:
Resultados Julgamento Angus

Machos PO

  • Trio Grande Campeão – Lote 1 – Fazenda São João
  • Trio Reservado de Grande Campeão – lote 3 – Estância do Chalé
  • 3º Melhor Trio – Lote 6 – Cabanha Umbu
  • Melhor Touro PO – R319 – Cabanha Umbu

 

Fêmeas PO

  • Trio Grande Campeão – Lote 14 – Fazenda São João
  • Trio Reservado de Grande Campeão – Lote 15 – Fazenda São João
  • Melhor Fêmea PO – Tatuagem 75 – Fazenda São João

 

Machos PC

  • Trio Grande Campeão – Lote 8 – Estância do Chalé
  • Trio Reservado de Grande Campeão – lote 11 – Cabanha Seival del Toro
  • 3º Melhor Trio – lote 10 – Cabanha Seival del Toro
  • Melhor Touro PC – tatuagem 434 – Estância do Chalé

Fêmeas PC

  • Trio Grande Campeão – Lote 16 – Estância do Chalé
  • Melhor Fêmea PC – Tatuagem Q318

Fonte: ABA

Foto Imagens Gaúchas é arrematada por R$ 500,00 em leilão

Um quadro com uma foto produzida pelo fotógrafo Marcus Tatsch, da revista Imagens Gaúchas,  foi arrematado por R$ 500,00 em uma leilão beneficente neste sábado na 65ª Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (Feapec). A obra fez parte de uma exposição internacional sobre a raça Angus, organizada pelo Núcleo Centro Angus, que completou 10 anos de atividades. Foram leiloados 10 quadros de diferentes fotógrafos e o valor arrecadado foi de R$6.150,00 , que será destinado para o HCB, de Cachoeira do Sul. Nesta quinta-feira, haverá outro leilão beneficente na Feira Agropecuária de Caçapava do Sul.

Imagens Gaúchas participa de exposição internacional

Touros da Cabanha Seival del Touro foram registrados por Marcus Tatsch.

Uma imagem produzida pela revista Imagens Gaúchas é uma das participantes da exposição internacional de fotografia promovida pelo Núcleo Centro Angus. A exposição reúne imagens da raça Angus e será apresentada em duas etapas, a primeira em Cachoeira do Sul, durante a Feira Agropecuária de Cachoeira do Sul (Feapec) em evento no núcleo nos dias 2 e 3 de outubro. A segunda etapa acontece em Caçapava do Sul, no dia 8 de outubro. A exposição é beneficente e os quadros expostos irão à leilão  em benefício aos hospitais das duas cidades. Além do fotógrafo Marcus Tatsch, da Imagens Gaúchas, participam ainda da mostra os fotógrafos: Tiziana Prada, Daniel Sempé (Argentina), Felipe Ulbrich, Fábio Fatori, JG Martini, Fábiula Ferreira, Gulherme Felix e Robispierre Giuliani.