Archive for maio, 2017

ABCCC comemora aprovação da PEC 304 na Câmara dos Deputados

Foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira, 10 de maio, por 366 votos favoráveis e 50 votos contrários, além de seis abstenções, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 304/2017. Com isso, haverá um parágrafo à Constituição Federal esclarecendo que as práticas desportivas que utilizem animais não são consideradas cruéis, desde que sejam manifestações culturais registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, devendo ser regulamentadas por lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.
Para a aprovação da PEC, eram necessários 308 votos, entretanto a adesão dos parlamentares foi maior. Para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Eduardo Suñe, o maior destaque para esta conquista se dá para a parceria entre entidades e trabalhadores do setor da equinocultura do Brasil no sentido de garantir a manutenção de uma atividade importante para a economia do país. “A união faz a força, tivemos uma mobilização muito grande, em nosso caso com os deputados do Sul, que foram nossos parceiros. A palavra chave é a união de todas as raças e todos os praticantes dos esportes equestres”, ressalta.
A ABCCC realizou mobilização junto aos deputados fazendo contato direto e enviando cartas para interceder pela aprovação da PEC 304. Já nas redes sociais, criadores e simpatizantes dos esportes equestres realizaram campanhas em apoio à proposta que foi votada na Câmara, demonstrando forte engajamento. Desde o ano passado, inclusive com manifestação em Brasília, a entidade, juntamente com outras associações de raças equinas e entidades voltadas a modalidades ou práticas esportivas como a Associação Brasileira de Vaquejada (ABVaq), se articularam e uniram forças em defesa da manutenção dos esportes equestres.
De acordo com levantamento de 2016 da Câmara Setorial de Equideocultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), somente esse ramo movimenta R$ 5,84 bilhões no Brasil e demanda mão-de-obra que ocupa 125,7 mil vagas diretas. A raça Crioula está relacionada pelo próprio Mapa como uma das que mais está presente nesse tipo de atividade, responsável pelo crescimento e valorização dos esportes equestres.
Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective

Leilão Grendene registra casa cheia e pista limpa

foto: Marcus Tatsch/Imagens Gaúchas

Um dos mais badalados remates da raça Crioula em Cachoeira do Sul (RS) atraiu cerca de 500 pessoas ao Parque do Sindicato Rural do município, na noite do último sábado, 06 de maio. Além de casa cheia, a quarta edição do Leilão da Cabanha Grendene também foi marcada pela liquidez nas vendas.
Com a condução do martelo por Fábio Crespo, pelas empresas Parceria Leilões e Programa Leilões, foram negociados 39 lotes da raça Crioula. A comercialização reuniu éguas de cria e domadas, além de potros habilitados ao Tiro de Laço da Cabanha Grendene em 2018, concorrendo a um carro zero como premiação.
De acordo com o promotor do remate, o criador Josias Grendene, mesmo com a atual retração dos negócios, devido à crise financeira que enfrenta o país, o balanço foi positivo:
– Estamos satisfeitos com o resultado, pois conseguimos manter o valor médio dos animais, com uma procura muito grande pela nossa genética e um público que lotou o recinto para nos prestigiar – ressaltou.
Entre os lotes de maior cotação, o destaque ficou com Catanduva Prosa, filha do chileno puro Santa Elba Consentido em mãe La Frontera Tormento. A égua, arrematada por R$ 25 mil, deve retornar ao criatório que a produziu: a Cabanha Catanduva, de Fábio Gomes.
O evento ainda contou com o show da cantora regional Shana Müller e ações sociais, como o recolhimento de doações espontâneas para a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Cachoeira do Sul – o que resultou em R$ 1,39 mil arrecadados à entidade. As tampinhas plásticas das bebidas consumidas também foram destinadas ao projeto Tampinha Legal, uma parceria do Lions Clube do município com o Congresso Brasileiro do Plástico e o Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do RS (Sinplast).
Na ocasião, também houve a premiação de um automóvel zero para o animal vencedor da terceira edição do Tiro de Laço, realizada durante a tarde de sábado, na pista de Fábio Garin, na localidade de Capão da Cruz, em Cachoeira do Sul. O ganhador da prova foi Grendene Brazão, de propriedade de Sérgio Rovani da Costa, montado pelo laçador Ricardo Astigarraga.
TEXTO: Estela Facchin