Exposição de Castrados pode virar prova definitiva no calendário de eventos da ABCCC

Fotos: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação

A primeira edição oficial da Exposição de Cavalos Castrados promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) realizada nesta sexta-feira, 21 de julho, em Esteio (RS), tem tudo para entrar definitivamente no calendário de eventos da raça. A nova modalidade promovida pela entidade deu nova oportunidade aos animais de serviço, além de priorizar a participação de criadores e proprietários na disputa. O primeiro lugar ficou com BT Rioja, de propriedade de Marcelo Tellechea Cairoli, que também foi o ginete do cavalo. 

Na pista do Parque de Exposições Assis Brasil, os animais foram divididos em dois grupos, um com até oito anos e outro com cavalos acima de oito anos. Os conjuntos foram avaliados nas questões de morfologia e funcional, com a apresentação das andaduras, além de uma escaramuça livre e duas esbarradas. 

A responsabilidade de julgar a inédita prova ficou a cargo do experiente jurado João Alberto Dutra da Silveira, um dos idealizadores do Freio de Ouro e primeiro campeão da Paleteada. “Os castrados são uma grande ferramenta de serviço e um excelente termômetro para testar a geneologia. Achei importante o formato das avaliações com um peso importante na morfologia, pois mesmo o castrado precisa carregar o selo da raça. E a andadura, que é fundamental, especialmente por estarmos avaliando animais que são efetivamente de montaria”, disse Silveira, que teve como secretário seu filho João Francisco Silveira da Silveira.   

Para o vice-presidente de Eventos da ABCCC, Eduardo Azevedo, o principal objetivo foi atingido que é dar visibilidade a estes animais que geralmente são utilizados em provas que usam exemplares da raça como a Paleteada, Campereada Team Penning, Crioulaço e Ranch Sorting. “É uma iniciativa nova e estamos nesta expectativa pela novidade, pois nosso pensamento justamente é com foco nas provas esportivas. Como é uma categoria utilizada nestas modalidades, cremos que é importante dar esta visibilidade para estes animais”, ressalta.

 

 

Leave a Comment

*